Envie para o cliente voltar para o topo

Roteiro voltar para o topo


INÍCIO EM ULAAN BAATAR DIA 08 DE JULHO DE 2018
 
 


1° Dia - Chegada a Ulaan Baatar, a capital da Mongólia.
Na chegada, traslado ao hotel. Restante do dia livre. Sugerimos visitar o Museu Nacional onde se pode aprender sobre a longa história da Mongólia com ênfase no período de maior grandeza, nos reinados de Gengis Kan, seu filho Ogedei Kan e seu neto Kublai Kan.
No final da tarde assistiremos a uma apresentação das artes típicas da Mongólia com danças, canções acompanhadas de instrumentos tradicionais e o famoso Throat Singing. Ver link https://www.youtube.com/watch?v=1rmo3fKeveo
A noite, jantar (incluído) em um dos famosos restaurantes de churrasco mongol.
A bagagem que não será usada durante o trekking será deixada no hotel. 

2° Dia - Pela manhã bem cedo traslado ao aeroporto e voo de 1600 quilômetros e três horas a Ulgi, a capital do Bayan - Ölgii Aimag, o estado mais a noroeste do país.
Neste voo poderemos levar apenas 15 kg de bagagem incluindo a bagagem de mão. O excesso terá de ser pago (ao redor de US 3 por kg). Partiremos diretamente do aeroporto para um acampamento nômade ao redor de 2 horas de viagem de Ulgi onde assistiremos ao maior festival do país, o Naadam, a chamada olimpíada das estepes onde são feitas corridas de cavalo, lutas livres e competições de arco e flecha. Cada modalidade apresenta suas peculiaridades. A corrida de cavalos é disputada em grandes distâncias chegando a 25 km e seus jóqueis são meninos de 5 a 9 anos. É o mais prestigioso dos três esportes.  Luta livre é o único esporte exclusivamente masculino e os lutadores são extremamente fortes, porém, assim como no sumo, gordos. Usam uma roupa tradicional bem peculiar com uma bota de couro dupla, um pequeno short e uma mini blusa aberta na frente. Já o arco e flecha é pura precisão e elegância com os competidores, homens e mulheres, usando suas melhores roupas tradicionais. Ao contrário de 99% dos turistas que assistem o Naadam na capital em um estádio de futebol, nosso Naadam será uma festividade local onde a enorme parte dos espectadores é local. Desta forma teremos a oportunidade de ver um Naadam menor e muito mais autêntico.

3° Dia - Viagem para o início do trekking
A viagem de 200 km levará ao redor de 7 horas por uma estrada de terra bastante precária, mas com lindas vistas das montanhas e do rio de águas brancas que acompanharemos. Acamparemos as margens do rio. Hoje visitaremos uma família nômade que se dedica, além do pastoreio, a criação de águias para caça durante o inverno, um dos esportes mais típicos da Mongólia.

4° Dia Primeiro dia de trekking - distância caminhada - 15,5 km, subida acumulada - 170 metros, descida acumulada - 160 metros
A partir de hoje acompanhados de nossos guias locais, cozinheira, camelos bactrianos de carga e seus cuidadores iniciaremos nosso trekking seguindo uma sucessão de lindos lagos glaciares que refletem as montanhas nevadas ao nosso redor. Passaremos por rebanhos de yaks (bovino de altitude) e possivelmente gers (barracas de famílias nômades). Caminhada de 6 horas de duração. A caminhada hoje será basicamente plana com altitude de 2150 metros. Acamparemos na beira do lago. Além de nossa equipe, por vários dias do trekking também seremos acompanhados por nosso carro de apoio que levará a barraca chuveiro, um pequeno gerador para recarga de eletrônicos e poderá levar algum cliente em um dia que não se sinta com vontade de caminhar.  

5° Dia - Segundo dia de trekking - distância caminhada - 23 km, subida acumulada - 190 metros, descida acumulada - 190 metros
Continuaremos hoje nossa caminhada ao lago de lindos lagos com pouca variação de altitude. Passaremos por alguns acampamentos nômades onde, com certeza, seremos convidados a entrar e onde nos servirão chá, queijos, pães e a típica bebida local, o "airag", leite fermentado de égua. Acamparemos as margens de um lindo lago. Almoço durante a caminhada. 

6° Dia – Terceiro dia de trekking - distância caminhada - 15 km, subida acumulada - 400 metros, descida acumulada - 360 metros
Hoje nos despediremos da região plana dos lagos e seguiremos com subidas e descidas suaves entrando em um bosque repleto de flores silvestres. Após duas horas de caminhada chegaremos às margens de um maravilhoso lago encravado nas montanhas e cercado de florestas. Apesar de subirmos e descermos bastante, acamparemos basicamente na mesma altitude dos dias anteriores após aproximadamente 5 horas de caminhada. Acampamento ao lado de um rio de águas brancas a 2160 metros, onde almoçaremos.

7° Dia – Quarto dia de trekking - distância caminhada - 16 km, subida acumulada - 700 metros, descida acumulada - 125 metros
Começaremos nosso dia com pequenas subidas e descidas atravessando um terreno pantanoso a diversos pequenos riachos. Em seguida iniciaremos uma subida bastante íngreme de 600 metros saindo do vale que estávamos seguindo e virando para o norte até chegarmos ao final do vale, onde acamparemos. Estaremos então no pé do passo que cruzaremos no dia seguinte.  Acamparemos a 2870 metros de altitude junto a nascente de um rio em um lindo gramado.

8° Dia – Quinto dia de trekking - distância caminhada - 17 km, subida acumulada - 620 metros, descida acumulada - 830 metros
Após o café da manhã, iniciaremos a subida final ao passo. Após uma hora e meia de subida chegaremos ao passo a 3200 metros de onde teremos uma linda vista das montanhas tanto ao sul, de onde viemos, quanto ao norte, nosso destino. Na descida, olhando em direção ao passo, veremos lindos paredões de gelo cobrindo toda a face sul das montanhas. Após o almoço, descida de 450 metros até chegarmos a um lindo platô normalmente habitado por nômades da etnia Tui que habitam tanto esta região como o Altai russo. Ao contrario dos cazaques que são muçulmanos, os Tui praticam uma mistura de budismo e animismo. Acamparemos próximo ao rio a 2700 metros de altitude.

9° Dia – Sexto dia de trekking - distância caminhada - 10 km, subida acumulada - 120 metros, descida acumulada - 270 metros
Hoje, para descansar dos esforços do dia anterior, teremos um dia leve e curto. De nosso acampamento seguiremos primeiro em direção norte e depois em direção oeste perdendo altitude até chegarmos no vale onde se encontra a entrada norte do parque nacional. No caminho teremos de cruzar vários rios onde possivelmente teremos de tirar as botas e enfrentar as águas frias de degelo. Hoje pela primeira vez avistaremos as montanhas Altai com seus picos nevados. Acampamento as margens do rio a 2700 metros.

10° Dia – Sétimo dia de trekking - distância caminhada - 16 km, subida acumulada - 720 metros, descida acumulada - 45 metros
Sairemos do vale e por uma hora e meia subiremos por uma encosta razoavelmente inclinada após a qual ganharemos altitude de maneira mais gradual até chegarmos ao campo base do Malchin e Khuiten. Conforme formos subindo, mais a mais montanhas nevadas aparecerão a nossa frente até, após 5 horas de caminhada, chegarmos ao nosso campo base a 3100 metros de altitude. O cenário não poderia ser mais espetacular. Estamos ao lado da morena lateral do maior glaciar da Mongólia e cercado das maiores montanhas do país.
Almoço no acampamento.

11° Dia – Oitavo dia de trekking - distância caminhada - 12,5 km, subida acumulada - 1000 metros, descida acumulada - 1000 metros
Hoje faremos a subida do Malchin, uma linda montanha com 4100 metros de altitude, que se situa diretamente a frente de nosso acampamento. A subida é feita por uma trilha de terra um pouco escorregadia até chegarmos a um colo a 3900 metros. A partir daí existe a possibilidade de seguirmos pela neve (dependendo de como foi o inverno) até o cume, duzentos metros acima. A vista do cume é espetacular avistando-se os 3 países fronteiriços. Do lado chinês, um longo e árido platô. Do lado mongol, montanhas de altitude média e do lado siberiano, uma grande sucessão de montanhas nevadas. A subida deverá levar ao redor de 6 horas e a descida ao redor de 3 horas, um longo dia, porém plenamente recompensado pelas lindas vistas que teremos. 

12° Dia – Nono dia de trekking - distância caminhada - 14 km, subida acumulada - 150 metros, descida acumulada - 510 metros
Cumpridos nossos objetivos, hoje, com calma, faremos a descida de volta a entrada do parque por um outro caminho onde nos esperam nossos veículos para a viagem de volta a Ulgi. Próximo da entrada do parque encontraremos o maior e mais importante "Oovo", um monumento de pedra em forma cônica enfeitado por bandeiras budistas. Deste lugar tão especial avistaremos as cinco montanhas sagradas da Mongólia: o Khuiten, Nairamdal, Burged, Malchin e Olgi. Seguindo a tradição local daremos três voltas em sentido horário agradecendo a oportunidade que a vida nos deu de estarmos em um lugar tão especial e ter feito um maravilhoso trek em uma das regiões ainda não descobertas de nosso planeta. Em nossos carros percorreremos ao redor 60 quilômetros em 2 horas, onde acamparemos. 

13° Dia – Viagem de quatro horas de duração de volta a Ulgi.
Acomodação em gers tradicionais para duas pessoas. Restante do dia livre para conhecer Ulgi com seu interessante mercado central onde as fisionomias de diversas etnias da Ásia Central se misturam. Também conheceremos o interessante museu da cidade. 

14° Dia – Voo Ulgi – Ulaan Baatar
Pela manhã, traslado ao aeroporto para voo de volta a Ulaan Baatar. Na chegada, traslado ao hotel. Restante do dia livre. 

15° Dia – Voo internacional
Traslado ao aeroporto para viagem internacional.
 
 

Saídas voltar para o topo

  • 08

    Jul

    2018

preços |Somente terrestre voltar para o topo

Deslize a tabela para os lados para ver mais valores

Hospedagem Apartamento Single Duplo Triplo Chd1 Validade
Apto Standard U$ 4.800 6x U$ 800 08/07/2018 até 22/07/2018 solicitar reserva

FORMAS DE PAGAMENTO
- No Cheque: Em até 6 vezes iguais sem juros no cheque pré-datado. Não aceitamos cheques de terceiros ou de pessoa jurídica cujos proprietários não sejam os viajantes.
- No Cartão: Entrada de 30% (depósito ou cheque) + 3 parcelas iguais nos cartões Visa, Mastercard e Diners;
- No Boleto Bancário: Entrada de 20% (dinheiro ou transferência) + quantidade de parcelas de acordo com a data do embarque;
- Pagamento à vista (depósito ou cheque): 5% de desconto.

Entre em contato para ver Todas as opções de hospedagem

O que inclui voltar para o topo


INCLUÍDO: 
- Acomodação nos hotéis citados ou similares, em quartos duplos, com café da manhã;
- Ingressos e passeios especificados;
- Transporte especificado no roteiro;
- Voo doméstico Ulaanbaatar - Ulgi - Ulaanbaatar (cada pessoa poderá levar 15 kg de bagagem incluindo a bagagem de mão). Um excesso de aproximadamente US$ 3 por quilo será cobrado pela companhia aérea;
- Permissão de trekking;
- Acompanhamento de guia da Morgado Expedições a partir de Ulaan Baatar;
- Alimentação completa durante o trekking;
- Equipe de apoio com camelos, cozinheiro e guias locais. Cada pessoa terá direito a 20 quilos de equipamento a ser levado pelos camelos. Uma taxa adicional será cobrada pelo excesso.

NÃO INCLUÍDO:
- Vôos internacionais;
- Alimentação fora do trekking;
- Ingressos ou guias nos passeios em Ulaan Baatar;
- Vistos ou gorjetas;
- Seguro viagem - obrigatório;
- Qualquer item não citado acima.

 
ATENÇÃO: A PARTIR DE 02/01/16 ENTROU EM VIGOR O NOVO IMPOSTO DE REMESSA PARA O EXTERIOR. ESTE IMPOSTO NÃO ESTÁ INCLUÍDO EM NOSSAS TARIFAS APRESENTADAS NESTE SITE, E O MESMO SERÁ INFORMADO SEPARADAMENTE. 
 
  

PREÇO
Parte Terrestre: US$ 4800 por pessoa, para grupo mínimo de 08 passageiros em quarto duplo. 
Para grupos de 2 ou 3 pessoas: US$ 6500 por pessoa
Para grupos de 4 ou 5 pessoas: US$ 6000 por pessoa
Para grupos de 6 ou 7 pessoas: US$ 5500 por pessoa

**Single Supplement InvoluntárioUS$ 300 por pessoa.Conforme os clientes forem se inscrevendo na viagem serão feitos pares para a divisão de quartos. Caso, ao final do período de inscrição alguém fique sem par, esta pessoa terá de pagar um single supplement de US$ 300.

**Single Supplement VoluntárioUS$ 600 por pessoa.Caso a pessoa escolha ficar em quarto individual pagará o dobro do Single Suplement Involuntário, ou seja, US$ 600 já que por sua escolha outra pessoa do grupo também ficará em um quarto individual.


FORMAS DE PAGAMENTO
- No Boleto Bancário: Entrada de 20% (dinheiro ou transferência) + quantidade de parcelas a combinar;
- No Cheque: Em até 6 vezes iguais sem juros no cheque pré-datado. Não aceitamos cheques de terceiros ou de pessoa jurídica cujos proprietários não sejam os viajantes;
- No Cartão: Entrada de 30% (depósito ou cheque) + 3 parcelas iguais nos cartões Visa, Mastercard e Diners;
- Pagamento à vista (depósito ou cheque): 5% de desconto. 
 
CONDIÇÕES DE CANCELAMENTO
A Freeway Viagens cobrará uma taxa de cancelamento de 20% do valor da viagem de clientes, caso a desistência aconteça entre 60 e 30 dias antes do início da mesma e 50% de clientes que desistirem da viagem entre 29 dias e 15 dias antes da data do início da viagem. Depois disso não haverá restituição de nenhuma parte do pagamento.
 
CONDIÇÕES GERAIS
* Documentação para embarque: para sua tranquilidade providencie a documentação com antecedência.
* Crianças menores de 18 anos que não estejam acompanhadas de pai e mãe, devem obrigatoriamente ter autorização com firma reconhecida daquele que não está presente.
* Preços sujeitos a alterações sem aviso prévio.* Preços sujeitos à disponibilidade nas classes aéreas correspondentes.* Verifique com o consultor se os valores divulgados tem restrições para o mínimos de participantes.* A ordem dos passeios não será obrigatoriamente a descrita acima.
* A programação acima pode sofrer alterações devido a fatores climáticos, de acesso, ou outros que a operadora julgue poderem interferir na segurança ou bem estar dos viajantes.

VOOS
Para este destino a melhor opção é a Air China que tem voos de São Paulo a Beijing via Frankfurt e de lá a Ulaan Baatar. Para os que não forem fazer a parte de Beijing, existe a possibilidade de voar de Moscou a Ulaan Baatar diretamente com a Aeroflot ou com a MIAT, empresa da Mongólia, de Berlim diretamente a Ulaan Baatar.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA - Para Brasileiros
Obrigatório passaporte com validade mínima de 6 meses contados a partir da data de embarque;
Brasileiros não necessitam de visto para a Mongólia. Caso você faça a extensão para Beijing e ficar menos de 72 horas lá, pode-se tirar um visto de 72 horas no aeroporto de Beijing na chegada. No momento em que este texto está sendo escrito essas são as regras para vistos para brasileiros, mas, por segurança, recomendamos consultar um despachante especializado em vistos para informações atualizadas. Entre os muitos despachantes destacamos o Celestino www.celestinodesp.com.br  e o Schultz Vistos www.vistos.com.br 
Para passageiros viajando com passaporte brasileiro não é obrigatório ter a vacina de Febre Amarela. Para informações atualizadas sobre vacinas, por favor, consultar o site da Anvisa https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/paf_web_frmRoteiroViagem.asp.
Recomendamos também as vacinas de Hepatite A e Febre Tifóide.  Sugerimos conversar com o seu médico sobre vacinação e fazer uma consulta a um dos serviços de Medicina dos Viajantes. Esses serviços estão disponíveis na Clínica de Vacinação Cedipi em São Paulo (11 3887 6111) ou no Hospital Emílio Ribas. Para agendamento acessar este link http://www.emilioribas.sp.gov.br/pacientes-e-acompanhantes/medicina-do-viajante/

No Rio de Janeiro entrar em contato com o Cives
- http://www.cives.ufrj.br/informacao/agenda/agenda.html ou com o Vaccini
- https://vaccini.com.br/cbmevi/o-que--e-a-medicina-do-viajante
Em outros estados consultar a lista de centro de vacinações da ANVISA
- http:/www.anvisa.gov.br/hotsite/viajante/centros.pdf
 
SEGURO
Para esta viagem é obrigatório o seguro de viagens.


Info voltar para o topo

Perguntas e respostas mais frequentes


1 - Como é o clima nesta viagem?
Durante o trekking teremos clima agradabilíssimo para caminhar com temperaturas ao redor de 15 graus durante o dia caindo para até zero graus à noite, nos acampamentos mais altos. Apesar disso, a variação de temperatura e clima durante o trekking pode ser brusca e intensa. Ulaan Baatar, nesta época, normalmente tem temperaturas de 15 a 25 graus. Durante os meses de verão, única época em que se pode fazer trekking nesta região, não é incomum termos um ou dois dias de chuva durante o trekking, de modo que é importante levar um bom anorak e uma calça impermeável e proteger todo o equipamento que será levado pelos camelos com bolsas estanques

2 – Como serão nossos transportes?
Em Ulaan Baatar caminharemos a pé, já que as distâncias não são grandes. Voaremos para as montanhas em um avião de 30 lugares em uma nova companhia aérea bastante confiável. Os percursos de aproximação e volta do trekking serão feitos em vans russas de 7 lugares muito básicas, porém confiáveis e de fácil manutenção, o carro de escolha nesta região remota.

3 – Como é nossa acomodação?
Em Ulaan Baatar nos hospedaremos em um confortável hotel 3*. Em Ulgi, na volta do trekking, ficaremos em gers, as típicas barracas nômades com duas camas e durante o trekking em barracas para duas ou três pessoas (mas, com só duas pessoas dormindo por barraca). Barracas individuais podem ser fornecidas a um custo extra.

4 – Que roupas e equipamentos devo usar?
Uma completa lista de equipamentos está disponível neste site. Estes equipamentos devem ser comprados antes da viagem, já que na Mongólia não é possível comprar ou alugar equipamento de montanha.

5 – Como este trekking é classificado em termos de dificuldade?
Neste trekking não temos grandes altitudes nem extremos de frio, já que a noite mais alta será a 3100 metros e o ponto mais alto que se chega é 4100 metros. Os dias de caminhada são de ao redor de 5 horas percorrendo aproximadamente 15 km por dia e as subidas, de um modo geral, são suaves. Teremos banhos quentes em quase todas as tardes, já que por boa parte da caminhada teremos um carro de apoio nos acompanhando levando inclusive um gerador portátil para recarga de eletrônicos.

6 - Quanto dinheiro devo levar?
Com exceção dos almoços e jantares fora do trekking todo o restante está incluído no custo da viagem de modo que necessitamos apenas de dinheiro para essas refeições. Uma refeição, em média, custa ao redor de US$15,00. Euros e dólares americanos são trocados pela moeda loca lcom facilidade e se pode sacar dinheiro em caixas eletrônicos em todas as cidades. Cartões de crédito são aceitos em lojas e restaurantes maiores. Recomendamos contar com US 150 por pessoa para gorjeta da equipe.

7 - Por que exigimos que você, para participar desta viagem, tenha um seguro de viagem?
É tranquilizante saber que, se algo acontecer, você pode ter tratamento gratuito nos melhores hospitais. Também sua bagagem está segurada no caso de extravio durante os voos. Toda ocorrência deve ser comunicada o mais rapidamente possível à companhia de seguros. Leia com muita atenção seus direitos e deveres perante a seguradora para não haver problemas futuros.

8 – A Mongólia é um país seguro?
Sim, com exceção de raros casos de batedores de carteira trabalhando na Avenida da Paz (avenida principal) em Ulaam Baatar, de um modo geral o país é muito seguro. Fora de Ulaan Baatar não temos que nos preocupar com segurança.

9 - E quanto às doenças?
Boa parte do país tem água tratada e, de um modo geral, as condições de higiene são bastante boas. Não há problema em comer saladas ou frutas nos restaurantes.

10 – Este trekking é muito desconfortável?
Não. Apesar de caminharmos durante, em média, cinco horas por dia, não temos o agravante da altitude e temos um bom descanso durante o almoço. Não carregamos muito em nossas mochilas, apenas o necessário para o dia, sendo o restante levado pelos camelos. Nosso acampamento é bastante confortável com boas barracas de montanha, barracas banheiro e chuveiro, uma grande barraca refeitório com mesas e banquinhos, além de deliciosa comida preparada por nossa cozinheira com uma mistura de comida internacional e local. Pela manhã temos pães, geleia, mel, café, leite, chocolate, sucrilhos, panquecas. No almoço servimos saladas e pastéis locais, à tarde chá com bolachas e no jantar sopas e comidas como macarrão com molho de tomate e arroz com legumes.

11 - Como faço para tirar o visto e quanto custa?
Brasileiros não necessitam de visto para a Mongólia. No momento em que este texto está sendo escrito essas são as regras para vistos para brasileiros, mas, por segurança, recomendamos consultar um despachante especializado em vistos para informações atualizadas. Entre os muitos despachantes destacamos o Celestino www.celestinodesp.com.br  e o Schultz Vistos www.vistos.com.br 

12 – Existe algum limite de idade?
Não. Mas, deve-se levar em consideração de que é um trekking de dificuldade média que pode não ser divertido para crianças. No outro lado do espectro, recomenda-se àqueles com mais de 50 anos que façam um bom check up antes da viagem.

13 – E se eu tiver alguma doença crônica como hipertensão ou diabetes?
De um modo geral, doenças crônicas controladas não são impedimento para fazer o trekking, mas recomendamos fortemente que a pessoa consulte seu médico e que discuta com ele sobre se este trekking é uma atividade adequada para ela. Estamos à disposição para dar ao seu médico todas as informações que ele necessite sobre o trekking para ele tomar sua decisão. Entre em contato conosco.

14 – Posso fazer ligações internacionais ou ter acesso a internet durante o trekking?
Não. Durante o tempo que estamos na montanha nossa única comunicação será através do telefone por satélite que levamos e que pode ser disponibilizado ao grupo por US$ 3,00 o minuto. Em Ulaan Baatar e em Ulgi teremos wi-fi no hotel e no ger camp, respectivamente.

15 – Posso recarregar os meus eletrônicos durante o trekking?
Sim. Um carro de apoio nos acompanhará durante boa parte do trekking e levará um gerador portátil para este fim.

16 – Teremos interação com a população local?
Sim. Em um ou mais pontos do trekking seremos convidados para conhecer e almoçar com uma família de nômades e embora eles não façam isso para ganhar presentes ou serem pagos, é apenas o costume do país, é gostoso poder retribuir isso com pequenos presentes para as crianças e para a dona da “casa”. Fotografias ou postais do Brasil são bons presentes assim como pequenos brinquedos para as crianças. Uma grande lembrança é uma foto de nós com a família de uma máquina polaróide onde se pode dar a foto de presente.

Entre em contato!

RESERVE OU TIRE SUAS DÚVIDAS - Ligue para 11 5088-0999 ou preencha o formulário abaixo: