Blog

7 motivos para você conhecer Salta e Jujuy

Salta e Jujuy estão localizadas no noroeste argentino, uma região que tem uma maior conexão e integração com a Bolívia e o Chile, o que traz alguns traços culturais diferentes do restante daquela Argentina que estamos acostumados, exatamente por receber outras influências sociais.

 

Geograficamente, são compostas por muitas montanhas, vales, desertos, quebradas e também um clima mais árido.  

Duas províncias recheadas de histórias, curiosidades e muitas aventuras nos aguardam nesta Argentina que pouca gente conhece.

Vamos desbravar um pouco mais Salta e Jujuy?

 

1- Origem Indígena

Os primeiros povos da América do Sul, ao contrário do que muito se pensa, não são os Incas, mas sim os povos indígenas

Os traços e a singular cultura dos antigos habitantes ainda se mantém muito preservadas na região de Salta. Além da preservada cultura ancestral, basta uma volta pelas redondezas que será possível encontrar casas antigas, tumbas, praças e espaços sociais,  estruturas que estão lá desde o século VIII.

Inclusive a origem mais aceita do nome “Salta”, vem da deformação pelos espanhóis da palavra Sagta (significa muito lindo) na língua aimará. Também conhecidos como “quollas”, eram um dos povos indígenas da região, juntamente com os quechuas e guaranis.

Posteriormente, foram dominados pelos Incas, que passaram a exercer influências culturais na região até a chegada dos espanhóis.  

2- Purmamarca

Purmamarca é um pequeno vilarejo, considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, por ser uma relíquia histórica. Seu significado nada mais é do que a “Cidade da Terra Virgem” na língua indígena quechua”. A pequena vila em Jujuy encanta por sua arquitetura preservada, feita basicamente de argila, adobe e palha.

Um dos seus maiores destaques, é o famoso morro das sete cores, uma montanha recheada por diferentes cores, pura obra de formação geológica, que se tornou um dos principais cartões postais da Argentina tamanha sua beleza natural. 

3- Deserto de Sal

O Deserto de Sal, ou mais conhecido como "Salinas Grandes'', é o terceiro maior deserto de sal da América Latina. E está em uma altitude média de 3450 metros acima do nível do mar. A sua formação se dá pela grande concentração de sais minerais que chegam da Cordilheira dos Andes.

Um cenário que nos faz perder a noção de direção e espaço, pela sua extensa planície branca de abundantes sais minerais. A proteção dos reflexos solares e das condições climáticas compensa pela beleza e as divertidas fotos brincando com a perspectiva.

4- Vila de Cafayate

É uma apaixonante Vila, onde se encontram cenários incríveis, repletos de montanhas nevadas e cactos, além de toda a sua arquitetura colonial

Para os amantes de vinho, essa cidadezinha será um paraíso, e isso porque em Cafayate se concentra uma grande produção das mais altas vinícolas do mundo. Tendo como passeio local, uma visita ao “Museu de la Vid y el Vino”, onde é contada toda a história da produção dos vinhos da região. Imperdível!

5- Tren a Las Nubes

Significa  “Trem para as Nuvens", e se tornou um dos passeios turísticos mais procurados da região. 

A sua rota é de ída e volta, percorre um trajeto de cerca de uma hora, a sua velocidade é bem lenta, o que nos dá a possibilidade de desfrutar ainda mais apaixonadamente de cada detalhe por toda a paisagem e tirar muitas fotos. Os trilhos, considerados uma das obras mais impressionantes de engenharia do século passado, fazem diversas curvas entre as montanhas, sendo um espetáculo em cores vivas

Você vai se sentir viajando para os céus em trechos que chegam em impressionantes 4200 metros de altitude!

6- Tilcara 

É uma vila que fica entre as montanhas, e um dos pontos turísticos mais legais para se visitar. Isso porque é lá que se encontra o “Pucará de Tilcara”, um sítio arqueológico que marca a história do povo que viveu ali, os Humahuacas(que deram origem a Quebrada de Humahuaca, outro local imperdível). As construções foram feitas basicamente de terra e pedra. O local é considerado muito sagrado para os povos originários. 

Celebrações também acontecem em Tilcara, e uma delas é a Festa de Pachamama (Mãe Terra) no dia 1 de agosto. É feito todo um ritual, com diversas oferenda de alimentos, sementes, vinhos em forma de agradecimento à natureza por todo o acolhimento e nutrição.

7- A Culinária 

Salta e Jujuy carregam uma culinária bem parecida,isso porque, em ambos lugares, é muito comum se aproveitar do que “Pachamama” fornece localmente. Eles aproveitam de muitos grãos, como os feijões, lentilhas, e o milho, coringa culinário. Inclusive há o famoso “Api”, bebida roxa feita da mistura do milho roxo com canela, cravo e açúcar.

Os pratos típicas são variados, desde massas recheadas feitas de milho, como as famosas empanadas fritas e assadas. Por exemplo, os tamales, massa de milho com diversos recheios. Geralmente servido enrolado na espiga do milho, assim como as humitas, saborosos cremes salgados de milho, muito similar às pamonhas brasileiras.

Há pratos também como o "locro",  mistura de feijão branco, com diversas carnes, milho, abóbora, batata e pimentão. Tem também as tradicionais “tortilhas a la parrilla”, massa feita de farinha, manteiga e sal  na brasa.Esse pode ser encontrado em qualquer esquina das redondezas.

Viaje com a Freeway!

Humm, deu uma vontade e água na boca de viajar para Salta e Jujuy, né?! 

Vamos descobri Salta e Jujuy com a Freeway. Temos os melhores pacotes em grupo para conhecer a região.

Estamos esperando você! Confira nossas próximas saídas e pacotes para Salta e Jujuy!