Blog

Serra da Capivara: o que você precisa conhecer no sítio arqueológico mais importante do Brasil

O Parque Nacional da Serra da Capivara ocupa 4 municípios do Piauí: Canto do Buriti, Coronel José Dias, São João do Piauí e São Raimundo Nonato.

Além de um importante sítio arqueológico brasileiro é também a maior área de sítios pré-históricos do continente americano. Tais características atribuíram ao local o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. O que você não pode deixar de conhecer por lá? A Freeway separou o top 5 das atrações:

1.   A maior quantidade de pinturas rupestres do mundo

Isso é muito interessante porque comprova que a região foi densamente ocupada nos períodos pré-históricos com pinturas datando em até 50.000 anos. O recomendado é iniciar a aventura pelo desfiladeiro da Capivara, semelhante aos passos da arqueólogo Dra. Niede Guidon que “descobriu” a riqueza histórica da região e hoje é uma importante ativista pela preservação do Parque.

 

Alguns pontos importantes nesse circuito são a 'Toca da Entrada do Pa jaú", pequeno abrigo com dezenas de pinturas retratando o cotidiano dos povos que viveram nessa região e a 'Toca do Inferno", local em a beleza natural é surpreendente.

 

 

Também temos a "Toca do Barro", um abrigo formado em um paredão de conglomerados de seixos, e a 'Toca da Entrada do Baixão da Vaca" com 100 metros de comprimento onde se encontram 749 pinturas rupestres.

 2.   Fábrica de Cerâmica da Serra da Capivara

No Povoado Barreirinho é aberta para visitação a Fábrica de Cerâmica da Serra da Capivara, com direito à apresentação por funcionários que lá executam esse primoroso trabalho há 20 anos. Um local imperdível para os apaixonados por artesanato e história valorizando a cultura simples e sincera de um povo.

Créditos: ceramicacapivara.com

As peças são produzidas artesanalmente usando como matéria-prima o barro da região e possuem estampas inspiradas nas pinturas rupestres. Além da beleza e da exclusividade com que cada peça é feita, o processo de produção emprega mais de 90 pessoas.

3.   Animais gigantes

Um bicho preguiça de até 5 toneladas? Sim! Isso já existiu e está guardado no Parque. Chamada por “megafauna”, o museu abriga mais de 30 espécies de fósseis de animais gigantes. Estima-se que esses bichos tenham sido extintos há 10.000 anos, no período do fim da Era Glacial na América do Norte e na Europa, e a consequente mudança climática global.

4.   Artefatos históricos

Na ‘Toca do Caldeirão dos Rodrigues’ foram encontrados vestígios de fogueiras que datam de 18.000 anos. Já no Circuito do "Sítio do Meio" foi encontrado durante as escavações uma machadinha de pedra polida que data de 9.200 anos e uma cerâmica que data 8.960 anos.

Tais artefatos são importantes para sabermos como viviam os homens da época e conhecermos mais sobre nossa história e como nós chegamos até aqui. O Museu do Homem Americano conta mais sobre o período pré-histórico a partir de pesquisas realizadas atualmente.

 5.   Belezas naturais

Nem só de história vive o homem e para isso a Serra da Capivara também reserva belezas naturais. O ‘Baixão das Andorinhas’  tem vista para um cânion e para a revoada das andorinhas, um espetáculo da natureza.

 

A vegetação local da caatinga e as suas várias espécies de cactos garante um aprendizado que não se tem em todo lugar. A famosa Pedra Furada, Monumento Geológico e cartão Postal do Parque, permite ao visitante se aprofundar na formação geológica local com seus paredões. Já a ‘'Toca do Pedro Rodrigues’ garante uma vista panorâmica belíssima.

 

Imperdível, né? Vivência única e transformadora que todo brasileiro deve experimentar! Vamos com a gente? É em Outubro e tem ainda mais vantagem: saída promocional! Saiba mais: https://www.freeway.tur.br/serra-da-capivara-saida-em-outubro/