Blog

Diamantina: 5 lugares para conhecer além das construções históricas

Se você acha que Diamantina não é uma viagem para você porque trata-se só de construções históricas, você está enganado!

A cidade nos oferece um aprendizado de história brasileira, um mergulho em personalidades importantes e, também, um mergulho nas cachoeiras mineiras e na natureza intocada. Vamos saber o que fazer em Diamantina? Listamos 5 passeios imperdíveis!

1. A Terra de JK: musicalidade

O ex-presidente Juscelino Kubitsheck nasceu em Diamantina e teve forte influência no hábito musical da cidade. Como um apaixonado pelo ritmo, o ex-presidente incentivava apresentações públicas como as serestas.

Atualmente a cidade conta com mais de 90 grupos musicais, sendo a música passada de geração à geração. A tradição evoluiu e na cidade de Diamantina ocorre um espetáculo único no país, as Vesperatas, em que bandas sinfônicas fazem um espetáculo das sacadas dos casarões regidos pelo maestro que está ao lado do público, na rua.

O coral Arte Miúda se apresenta há 28 anos nas Igrejas e a arquitetura barroca traz um toque a mais na acústica. O fantástico trabalho desenvolvido pela professora e maestrina Soraya Alcântara conta com integrantes a partir de três anos de idade. Faltam palavras para descrever a emoção que este espetáculo proporciona através da sua multiplicidade musical, performática e interativa.

2. A Terra de Chica da Silva: escravidão

Uma mulher à frente do seu tempo. É assim que podemos definir Xica da Silva. Também nascida em Diamantina, a história de Chica passa da sua compra pelo João Fernandes no Natal de 1753, sua posterior alforria, seu relacionamento inter-racial com Fernandes com quem teve 13 filhos.

Foi esposa num ambiente elitizado e branco, apoiou os estudos de todos os 13 filhos,  e administrou a riqueza do marido após seu retorno para Portugal. Com Chica aprendemos a enfrentar as dificuldades e apreciar as oportunidades.

3. Garimpo Real: tradição

O Garimpo Real conta com trezentos anos de história. Conhecer a forma de trabalho do garimpeiro e suas técnicas centenárias é entender um pouco mais sobre a formação econômica do Brasil.

A profissão passada de pai para filho nos inspira na busca do nosso próprio diamante.

4. Gruta do Salitre: arquitetura natural

Gruta do Salitre é um local especial e mágico por muitos motivos. Não à toa já foi cenário para concertos, telenovelas e filmes. Você sabia? O salitre é a base para a produção da pólvora.

Os cânions de pedra que dividem a gruta em vários salões lembram as formas pontiagudas da arquitetura gótica. Fica difícil dizer quem inspirou quem ao ver tamanha beleza.

5. Arte barroca: inspiração

As construções da cidade datam do século 18 e têm influência do movimento artístico barroco. O estilo surgiu na Itália, alcançando os países católicos da Europa e da América. É considerado como uma continuidade do Renascimento, pela características de ambos em se apoiar na Antiguidade clássica reinterpretando-a.

Para alguns o barroco foi mais que um movimento cultural, mas uma nova forma de se compreender o mundo, o homem e Deus.

5 bons motivos e 5 pontos turísticos para relaxar e aprender nessas férias. Vamos? Saída para Diamantina de 12/07 a 15/07/2018. Esperamos você! Saiba mais do roteiro